outubro 2008


O deserto é duro, muito duro, mas a vontade de chegar no final me faz dar passos determinados.

Amanha será a etapa mais dificil, onde cruzaremos o deserto a noite. Torçam por nós.

Estou com saudades do meu filho e da comida da minha mãe. Incrivel, senti vontade de tomar café hoje nas dunas.

Hoje foi um dia muito dificil na ultramaratona do deserto do Sahara.

Cada dia aqui vai ficando pior.

A areia não me deixou correr e fiquei mais e mais lento, mas estou preservando as energias pro dia  mais longo, daqui a dois dias.

Estou muito focado em completar mais essa etapa do 4 deserts e se deus quiser vou conseguir

Obrigado a todos pelas mensagens de apoio. Elas estao me dando mais forca aqui no deserto.

Foto da Racing the Planet - Sahara - Etapa 1

Hoje foi um dia dificil. A temperatura chegou a 48 graus, mas a sensacao era de bem mais.
Fiz em 6h27min os 36km, melhor do que em Gobi. Hoje tambem nao vomitei, mas tive caimbras nos ultimos 5km.
De brasileiros somos eu e o Rodrigo Cerqueira. Estamos unidos e trocando conhecimento. O Deserto eh lindo mas eh mortal.
O meu apelido aqui eh Crocsman.
Um abraco a todos, a minha mãe e ao meu filho vinicius.

Após organizar o desafio pedras e trilhas estou organizando minha mochila e equipamentos para encarar o deserto do sahara, estou muito feliz em poder viver um final de semana junto com atletas e minha familia, isso me motivou bastante e com certeza vou para o sahara com mais entusiasmo de completar essa difícil prova, agora é só cuidar da hidratação e do sono para dia 22 de outubro as 15 horas seguir rumo ao Egito e viver o clima do deserto mais quente do planeta.

Para quem quiser enviar alguma mensagem para os brasileiros Carlos Dias e Rodrigo Cerqueira é só entrar no site www.racingtheplanet.com esse será o segundo deserto da série de 4 desertos que pretendo completar em junho completei o deserto de gobi o mais úmido agora vamos para o mais quente, em novembro cruzo Antártida o mais frio e em março fecho a copa do  mundo com o mais seco o deserto do Atacama.

Meu treinamento ocorreu em São Paulo correndo nas ruas e nas trilhas da serra da cantareira, na esteira em Porto Alegre na Feira Mercovida fiz 104km , em Ilhéus na areia e com sol de meio dia corri 160km e nas trilhas de Atibaia fiz um fortalecimento de perna nas subidas de montanha, estou preparado e confiante para enfrentar o calor, se vou conseguir completar? eu digo guando começar a correr.
 
Obrigado a Crocs por apostar no meu trabalho e aos atletas que sempre estão na torcida e a minha familia principalmente meu filho Vinícius que é o meu motivo de busca. Sahara aí vou eu.

A distância até a lua não é tão longa,as maiores distâncias que devemos percorrer estão dentro de nós mesmo.

Estou treinando em Ilhéus -BA até dia 15 de outubro, onde pretendo percorrer 160 km, ou seja 40 km por dia.

Quando volto a São Paulo começo a preparação a prova  de 32km em Atibaia, que vou usar também como último final de semana com os amigos e familia antes de viajar para o Sahara no Egito.

Lá vou enfrentar os 50 graus de calor e muitas dunas de areia, estou ancioso para esse momento onde vou realizar um sonho de correr em um dos lugares mais fascinantes e intrigante do mundo.

Espero fazer o melhor de mim e completar a prova para depois pensar no deserto da Antártida. Sei que vou quebrar muitos paradigmas interiores e avançar para conquistar mais um desafio.

MERCOVIDA

MERCOVIDA

No dia 01 de outubro viajei para Porto Alegre para participar da Mercovida. A feira que  trouxe para o Brasil o americano Dean Karnazes para tentar quebrar o recorde mundial de 24horas em esteira. Dean Karnazes se sentiu mal do estomago e correu 192 km seguido do Gaúcho João Gabardo 154 km e eu Carlos Dias 104 km.

Foi um final de semana muito motivante, pois o meu objetivo era correr entre 100 e 120 km para fazer volume aos meus treinos para o deserto do Sahara. Na verdade foi muito mais que motivante, pois conheci pessoas maravilhosas que me apoiaram durante toda noite.  A integração com as pessoas que trabalharam na feira, com visitantes, outros atletas que faziam o revezamento foi rica em alegria e respeito. A todos que me ajudaram abastecendo minha garrafa com água, trazendo frutas, toalhas e me ajudando quando precisei alinhar minha cervical. Tenho que agradecer em especial ao professor Paulo Ayres pelo convite e entusiasmo em organizar um evento como esse.

Meus parabéns ao João Gabardo, pois foi uma grande honra conhecê-lo e ao Dean Karnazes meus aplausos, pois demonstrou muita humildade e amor naquilo que faz. Ao Valmir Nunes por estar também presente na torcida durante toda feira, ele que é o maior ultra brasileiro.

Agora com o entusiasmo que eu trouxe do Sul vou dar continuidade aos meus treinos para correr os 250km do deserto do sahara. Deixo meu abraço aos alunos da Ulbra onde trocamos conhecimentos na palestra que realizei na quinta dia 02 de outubro.

Rio grande do Sul ano que vem estamos juntos novamente