novembro 2008


cd-stage-2-1bmpcd-stage-2-3bmp1cd-stage-2-4cd-stage-2-5bmp

Anúncios

cd-stage-1bmpHoje fizemos a primeira etapa foram 3 horas de corrida no gelo, que eu senti como se fosse 7 horas. Tomei  muito tombo e quase torceu meu tornozelo nas descidas, mas foi bem completei.

Depois fomos para o navio comer e descansar e voltamos depois de 3 horas para correr 4 horas. No  inicio ate fiquei sem luvas por causa do calor que meu corpo gerava, mas depois tive que cobrir tudo. A temperatura baixou muito e a única coisa que eu gostei foi os pingüins e os icebergs.

Está  muito difícil  para mim por ser minha primeira vez em uma temperatura tão fria. Penso a toda hora no meu filho na minha mãe e nos amigos que não param de me enviar mensagens. Às vezes penso o quanto esse momento e importante para mim e para todos os brasileiros. Só tenho que dizer obrigado. E falar se eu não completar todos saibam que eu tentei muito.

fotos-no-stage-1bmp

cd-no-barcobmpHoje dia 27 de novembro acordei um pouco melhor dos enjôos, consegui tomar café, e almoçar, mas novamente vomitei, mas estou bem melhor menos fraco. Hoje recebemos uma visita linda de varias baleias jubarte, isso  fez com que eu esquecesse o enjôo por alguns minutos.

Agora foi feito exame medico em todos os presentes no navio, e minhas condições de saúde estão boas, apesar de eu vomitar. Treinamos saídas de emergência do navio e também como deixar nossas roupas sempre secas.

La fora faz 12 graus negativos, guando foi fotografar as baleias minhas mãos ficaram  duras, será uma difícil  tarefa para eu correr no frio extremo. Mas estou tomando os cuidados necessários para não haver problemas.

Se eu não agüentar ficar por mais de 4 horas correndo no  frio  terei  que sair da prova. Tenho que pensar em  minha segurança antes de fazer qualquer ação e isso não abrirá mão em nenhum é momento. Estou com um ótimo equipamento, uma bota especial da Crocs e muita vontade de correr, mas sei que mesmo tendo ótimo equipamento, posso der repente não ter o êxito esperado. Vou aqui seguindo passo a passo meu  objetivo.

todos-os-corredoresbmp
Vinte e seis indivíduos provenientes de treze países vão competir em O Último Deserto na Antártica; Ultramarathon Man Dean Karnazes está lutando para ser a primeira a concluir o 4 Desertos em um ano civil

(22 de Novembro de 2008, Ushuaia, Argentina) – O último troço da 4 Desertos, O Último Deserto na Antártica, vai buscar a decorrer na segunda-feira como concorrentes satisfazer, no porto de Ushuaia, Argentina – a ponta mais meridional da América do Sul – para expedição bordo de um navio que se espera venha a tê-las em seis localidades em redor e Antártica, ao longo de um período de dez dias. Os competidores devem sofrer a primeira ásperas e agitado travessia do Drake Passage, esperando-se que quase todos os concorrentes a enviar os seus camarotes para enjôo batalha. Se for bem sucedido, quatorze competidores irão completar a série 4 Desertos e ganhar uma medalha especial o conhecimento de que apenas vinte e sete indivíduos tenham concluído até à data tal proeza. Dois concorrentes, Ultramarathon Man Dean Karnazes dos Estados Unidos e Bush Doutor Paul Liebenberg de África do Sul, estão vying de ser a primeira a concluir o 4 Desertos em um ano civil. Um número recorde de mulheres será competir com as mulheres da Coréia, Itália, Estados Unidos e do Reino Unido no domínio. Equipe Trifecta / Mountain Hardwear da Austrália e os Estados Unidos estão esperando para ser apenas a segunda equipa do mundo a completar a última Deserto.

Os concorrentes irão cruzar a 250 km ao longo de seis fases através terreno constituído de gelo, a neve eo gelo profundo, e de enfrentar duras condições meteorológicas que poderia incluir sub-zero temperaturas e ventos violentos. O Último Deserto terá lugar em seis localidades no interior e em torno Antártica – estes locais podem incluir: Deception Island, Aitcho Island, Cuverville Island, Danco Island, Orne Island, Paradise Bay, Foyne Harbor, Portal Point, Neko Harbor, Petermann Island, Goudier Insulares e / ou Jougla Point, entre outros. Locais será determinado dia, dependendo condições meteorológicas e de gelo.

Os concorrentes de treze países incluem: David Annandale (Reino Unido), John W. BARRATT (Canadá), Nicola Benetti (Italy), Mark B. Bishop (a África do Sul), Peter A. Bocquet (Austrália), Tony G. Brammer ( Reino Unido), Louise Cooper (Estados Unidos), Laura Corti (Itália), R. Carlos Dias (Brasil), Emma E. Dawber (Reino Unido), James Elson (Reino Unido), Frank A. Fumich (Estados Unidos), Carlos Garcia Preito (Espanha), Evegeniy Gorkov (Rússia), Michael A. Hull (Austrália), N. Dean Karnazes, Hyo Jung Kim (Coréia), Kah Shin Leow (Singapura), Steve J. Nolan (Reino Unido), Harold B. Roberts (Reino Unido), Martyn P. Sawyer (Reino Unido), Kyung Tae Song (Coréia), Peter L. Wilson (Austrália), e Ji Sung Yoo (Coréia).

A Intel Corp está fornecendo batalhamos-testado “aidstation” laptops a roupa em uma cabine do navio que irá permitir aos concorrentes blog, confira os resultados e receber e-mails e blog comentários. Os laptops serão também tidos em terra para arquivo últimas notícias BGAN atualizações através de terminais via satélite.

O Último Deserto será transmitido na televisão redes na Coréia (MBC), e Transworld Sports (IMG) para difusão em mais de 80 países. Fora da revista terá um renomado fotógrafo no evento para capturar as imagens dos concorrentes contra o cenário deslumbrante e agreste. A cobertura do site Última Deserto (Antártica) 2008 podem ser encontradas em www.4deserts.com/thelastdesert característica que irá centenas de fotos, notícias de última hora textos, jornais diários, campo e atualizações resultados completos. Full biográficas dos concorrentes também podem ser encontradas no site sob o título “Jornal Concorrentes”.

Sobre RacingThePlanet
RacingThePlanet Limited organiza eventos do mundo exterior mais prestigiados eventos de sua espécie. RacingThePlanet ® é a única categoria de país áspero footraces que se realizam ao longo de sete dias e cerca de 250 quilômetros em localidades remotas e culturalmente rico do mundo todo. Os competidores devem levar todos os seus próprios equipamentos e alimentos, são fornecidos apenas com água e um lugar em uma tenda cada dia, mas são apoiados por profissionais médicos e equipes operações.

RacingThePlanet é internacional; os acontecimentos tipicamente envolvem concorrentes de mais de 20 países diferentes que são capazes de misturar-se em torno de fogueiras e os mistos geograficamente em suas tendas. Atualmente os eventos consistem na Desertos 4, que engloba uma série Deserto de Gobi na China, o Deserto Atacama, no Chile, Deserto do Sahara no Egito e Antártica, e um quinto evento que roves para um novo local em cada ano.

RacingThePlanet também mantém uma loja online onde circulam apenas os melhores produtos para a resistência eventos, viagens e no exterior. A loja pode ser encontrada em www.racingtheplanet.com.

cd-2No dia 25 acordamos cedo às 6 horas. As 7 foi servido o café da manha no navio. As 8hs tivemos uma grande reunião com toda equipe do navio e a organização da prova para tratar do problema no casco do navio..

Há uma pequena rachadura que está sendo consertada por uma equipe russa, a chefe de equipe da Rússia deu um prazo de até as 18 horas para que esse problema seja solucionado ou a expedição será abortada.

Mas a  organização da prova está mais confiante e nos orientou que continuássemos com a nossa preparação, pois temos tempo suficiente para fazer a prova dentro do prazo, e que se for preciso iremos trocar de navio hoje à noite. Temos um navio da national geografic que irá nos acompanhar, talvez partissem nesse navio, se o navio russo não ficar pronto até as 18 horas.

cd-montando-a-malabmpEu acordei com dor de garganta e estou me cuidando. Estou com um pouco de febre, talvez seja a mudança de temperatura do da cabine para outros pisos do navio. Mas é algo que passa logo. Temos que ter muita paciência, pois a segurança é sempre a prioridade, e temos uma equipe muito séria que está lidando com tudo isso. Uma vez negligenciada qualquer coisa aqui pode ser fatal. por isso estou confiante na equipe e na estrutura montada para essa operação.

barco-russobmpHoje dia 24 de novembro de 2008, embarcamos no navio russo, e foram feitas todas as checagens médicas e do equipamento pessoal.  Também foi apresentado a cada atleta sua cabine no navio, eu estou junto com um atleta russo que fala o castelhano bem pouco, mas estou me virando com o inglês.

Houve uma reunião onde foi servido o jantar, e a equipe de comando do navio que são franceses e russos, nos informaram que há um pequeno problema no navio e eles estão fazendo reparos.  A marinha argentina irá inspecionar amanha as 5 da manha e então partimos se tudo estiver 100% seguro.

Vamos levar cerca de 2 dias para chegar no ponto onde começamos a correr. Isso tudo gera uma grande ansiedade e certo desgaste, pois é cansativo ficar no navio. Eu estou aproveitando para escrever meu livro e verificar meu equipamento. Em conversa com os atletas, tive a real noção da importância de  estar por  aqui, pois sou o único sul americano e essa será minha primeira vez no gelo.

Os atletas disseram que eu terei um desafio a mais: ficar pelado no meio da Antártida, para ser batizado. Todos estão muito felizes de saber que um brasileiro irá correr na neve.

Para se ter uma idéia em Ushuaia faz 5 negativos, isso me deixa com mais fome pois o corpo começa a trabalhar mais para gerar calor. Eu estou cuidando bem da alimentação e segundo os médicos todos devem sentir muito enjôo em função do balanço do navio.

Fica aqui meu abraço a todos brasileiros, minha mãe meu filho meus amigos.Conto muito com a torcida, sei que o frio vai me cobrar muito dia a dia, mas sou brasileiro tenho um crocs no pé e um sonho a cumprir. Um forte abraço ao Herói Fung e a toda equipe Crocs.

Os atletas disseram que não há crocodilos na neve da Antártida então eu serei o primeiro Crocodilo a cruzar a neve. Tenho a certeza que voltarei diferente, pois a natureza e o clima extremo me dirão muitas coisas para compartilhar com todos.

cd-antartidabmpEu cheguei ontem dia 21 de novembro em Ushuaia. O avião sacudiu muito me deixando com muito medo, pois só havia montanhas, mas descemos bem. Lá conheci uma senhora muita simpática que era fã do Roberto Carlos e cujo genro que trabalha construindo casas nas montanhas me levou ao hotel e pretende ir ao Brasil em janeiro.

A temperatura em Ushuaia é boa agora faz 1 grau positivo, mas chove e venta muito isso deixa a temperatura mais baixa, as montanhas estão cobertas de neve é uma visão maravilhosa.

Amanhã encontro os outros atletas e os membros da organização para a primeira reunião antes de partimos para Antártida, depois de checar os equipamentos e a parte médica devemos jantar e embarcar em um navio rumo a Antártida.

Sinto-me bem. Estou procurando arrumar minha mochila e deixar tudo em ordem, pois depois não temos como fazer muita coisa senão correr muito.

Mando um beijo a todos no Brasil. mandem mensagem elas me farão mais forte nesse clima tão extremo .

Um forte abraço do Carlos Dias.

Próxima Página »