março 2009


Este é o mapa da prova. É a primeira das quatro provas que recebo o mapa com antecedência. Podem haver modificações, mas ela melhora o trabalho de planejamento.

mapa-da-corridabmp

A cidade mais proxima do local da prova é Calama (Chile) e no site do The Weather Channel temos uma visão da previsão do tempo durante a prova.

temperaturabmp

Reblog this post [with Zemanta]
Anúncios

atacamabmp

Hoje dia 27 de marco estou em San Pedro de Atacama, treinei cerca de 10 km aos arredores da cidade e sinto como será difícil correr no deserto mais seco do planeta. Este será meu último deserto da série de 4 desertos. Atletas de 25 países chegaram e o clima é de muita integração. Lembro-me quando cheguei em Gobi na China e ninguém me conhecia e eu falava que iria correr de crocs e me achavam louco. Agora aonde vou tem alguém me chamando pelo meu nome e sobrenome, e quanto ao crocs? Muitos me chamam agora de Crocs man ou mrs Carlos Crocs.

atacama-2bmp

Aqui a temperatura fica em 40 graus até as 17horas e depois começa a cair muito chegando a zero grau no final da noite. Conheci o representante dos interesses indígenas de atacama e um casal brasileiro que estava de férias, de onde se anda da cidade da para ver o grande vulcão. Ele parece avisar que teremos dias duros pela frente. O mais importante agora è manter a mente tranqüila e focada para chegar no dia 4 de abril aqui em San Pedro e receber a tão desejada medalha.

Minha mochila está pronta, mas devo fazer mais check list para ver se não falta nada. Fico aqui pensando como será quando eu cruzar a chegada, pois de Gobi até aqui foi uma longa e dura jornada e estou prestes a completar os 4 desertos mais duros do planeta.

atacama-3bmp

Vou seguir com o meu país no coração e o mundo na visão. Vou olhar a natureza e buscar forca no meu filho Vinícius e na minha mãe para continuar. Vou lembrar cada frase dita pelo meu treinador Herói Fung e das mensagens de incentivo enviada pelos amigos. Chegará uma hora que não serão minhas pernas somente que irão me conduzir pelo caminho e sim saber que existe pessoas torcendo para que eu chegue. Vou lembrar da equipe crocs que apostou em mim desde o inicio.

Vamos transformar o chumbo em ouro, vamos ser alquimistas de nossas vidas e agradecer não só aqueles que torcem para nós, mas também os que não querem que sigamos em frente rumo ao nosso sonho.

Um abraço do Carlos Dias direto do Atacama

Reblog this post [with Zemanta]

No dia 25 de março viajo rumo ao Chile, com o objetivo de chegar em São Pedro do Atacama, cidade rústica onde atletas de cerca de 20 países irão concentrar-se e seguir rumo ao primeiro acampamento no meio do deserto.

No dia 29 de março, partimos para correr os 250 Km, divididos em 6 etapas e totalizando 7 dias de corrida. As primeiras 4 etapas terão em média 42 Km, a quinta etapa terá cerca de 75 Km e a sexta e última etapa, 15 Km.

Enfrentaremos um deserto com diversas características em termos de sólo: pedras, sal, areia e muitas subidas e descidas.

No ano passado, corri os desertos de Gobi (China), considerado o mais úmido; o Sahara – o mais quente e a Antártida, o mais frio. Terei agora a oportunidade de ser o primeiro atleta da América do Sul a correr os 4 desertos mais extremos do planeta.

Fiz uma preparação na serra da Cantareira com meu treinador Herói Fung, corri em areia da praia, fiz um forte trabalho de fortalecimento, alongamento e piscina na clínica do Dr. Joaquim Grava, realizei exames de coração, sangue, ortopédico, pesquisei cada item que vou levar na minha mochila  – que deve ficar entre 8 e 10 Kg e estudei as características do deserto.

Tenho um sentimento nobre, com um certo frio na espinha nesse momento, pois sei que será duríssimo completar esta prova, mas é no meu filho Vinícius e na minha mãe Neli que vou focar o meu pensamento quando estiver subindo um vulcão ou cruzando o deserto durante a noite. Também ficarei fortalecido pela torcida dos amigos, pelas palavras de incentivo do meu treinador e no crédito profissional que a Crocs, minha patrocinadora, e sua equipe têm me dispensado até aqui.

Espero que, no dia 05 de abril, quando chegar a São Paulo às 19h00, eu tenha a medalha do Atacama e dos 4 desertos no peito, para compatilhar com todos os brasileiros, pois sei que o Brasil será visto com os meus passos durante os 7 dias em que estiver realizando esta prova.

Estou muito entusiasmado em poder sonhar com este grande desafio, que é considerado pela revista Times o segundo evento mais difícil para o ser humano.

Obrigado a todos pelo apoio!

“Temos que ser alquimistas em grandes desafios assim como no nosso cotidiano, transformando em ouro o chumbo que a vida deposita sobre nós”. Érik Weihenmayer – primeiro alpinista cego a galgar os sete picos.

Um dos climas mais extremos para o ser humano!

Um dos climas mais extremos para o ser humano!

Reblog this post [with Zemanta]

Se você pensa em realizar um desafio mesmo que pequeno, então você deve estar pensando eu estou motivado o bastante para superar cada obstáculo. Mas antes de colocar a mochila nas costas e calçar  o seu tênis procure um médico.003

Existem alguns exames que são super importantes para mapeamento as reais condições físicas. Você estando de posse dessas informações terá tranqüilidade maior e mais consciência em realizar um trabalho adequado, inclusive determinar seus objetivos e buscá-los.

Vou deixar aqui registrado alguns exames que realizei para começar minha preparação para o Atacama: exame ortopédico realizado por um ortopedista, verificação do tipo de pisada, para adequação do tênis, exames de coração, Eco, veto e eletrocardiograma, ultrasom do coração e da coxa, exame ergométrico e ergoespirométrico, exame de sangue hemograma completo +cpk para detectar níveis de fadiga e detectar carências de vitaminas.

Fiz uma parceria com a clinica do Dr Joaquim Grava para realizar recuperação e fortalecimento com equipe de fisioterapeutas que cuidaram de algumas dores na coxa com ultra som e ondas elétricas. Com o preparador físico Paulão, realizei musculação e alongamento  e com a fisioterapeuta Yoli realizei um trabalho para alongamento, ganho de resistência e recuperação dentro da piscina.055

Além de estar tomando vitaminas para repor perdas naturais recomendadas pelos médicos, meus treinos externos estão sendo com meu treinador Herói Fung na serra da Cantareira simulando as montanhas que vou enfrentar no Atacama, terei dois treinos na próxima semana em areia para simular o trecho de sal que vou encontrar por lá. Portanto agora você sabe que antes de começarmos qualquer atividade temos primeiro que conhecer o nosso organismo para não termos surpresas desagradáveis.

Reblog this post [with Zemanta]

FOTO DE MOCHILA MONTADA PARA O DESAFIO

FOTO DE MOCHILA MONTADA PARA O DESAFIO

Para correr os 4 desertos um ponto muito importante é saber o que colocar na mochila para não elevar o peso e não fazer da travessia um fardo muito árduo,por conta da má administração da mochila.

Todos os dias faço pesquisas e checo a minha mochila para reduzi-la. Cada grama a menos faz uma enorme diferença, o tipo de comida, o material da roupa (do dia e da noite), as lanternas de cabeça e tudo mais. Nos três últimos desertos teve atleta que carregou nas costas até 17 kg a minha mochila ficou entre 10 e 11 kg e pretendo cruzar o Atacama com 8kg no primeiro dia e tentar diminuir esse peso dia após dia .

Para se ter uma mochila eficiente, devemos ter organização, saber colocar cada item dentro da prioridade de uso. Vou destacar o material obrigatório que todos os atletas devem levar na mochila:

1 – Mochila

1 – Saco de dormir

Comida para 7 dias  ( uso comida liofilizada)

2 – Lanterna de cabeça

1- Lanterna de mão
1- Bússola
20 – Alfinetes de Segurança
1 – Faca

1 – Apito

1 – Cobertor térmico

1 – Boné

1 – Óculos especial para claridade

1 – Casaco leve

1 – Calça Poliamida

1 -Luvas leve

2 -Camisetas manga longa

1 – Crocs(tênis)

1 – Protetor Solar

1 – Kit bolha

Medicamentos para estomago, enjôo,anti-flamatório

1 – álcool Gel ( para higiene das mãos)

7 – eletrólitos (soro)

1 – lâmpada de emergência para mochila cor vermelha

Mesmo com essa lista temos os materiais opcionais, como levar repelente, talheres, escova de dente, lenço umedecido, protetor labial, ipod, câmera, baterias.

Cruzar os 4 desertos não requer simplesmente ter somente ótimo preparo físico, mas um bom planejamento da mochila, que será a nossa casa em toda a travessia.

A palestra aborda, em uma história bastante envolvente e interativa, como a motivação, aliada a estratégias e à crença na vitória fizeram com que o atleta (ultramaratonista) e palestrante Carlos Dias conseguisse superar toda a sorte de desafios e adversidades para realizar seus sonhos. A travessia de 3 desertos, nos climas mais áridos e inóspitos do mundo, enriquece ainda mais as lições de vida de Carlos, que podem não só ser usadas na vida pessoal como no âmbito empresarial, utilizando conceitos de planejamento, alcance de metas, gerenciamento de riscos, missão, visão, valores e muitos outros.

A palestra “Motivação para desafios” traz verdadeiras lições de como encarar a vida com o foco na realização de sonhos, acreditando, porém mantendo os pés no chão e colocando cada desafio diário como uma meta, buscando estratégias racionais para o alcance dos objetivos.

Programa:

  • Visão
  • Missão
  • Valores
  • Crenças pessoais que determinam como lidamos com nossos sonhos, dia-a-dia, objetivos
  • Lidar com “nãos”
  • Busca contínua, mesmo com incerteza e riscos
  • Alcance da vitória.

Data: 07 de março de 2009
Horário: 10:30h às 12:30h
Carga horária: 02 horas
Investimento: gratuito
Local: Evento realizado através de áudio conferência pela Internet :

AULAVOX