4 Desertos


Ontem dia 29 de maio, realizei um antigo sonho de realizar uma palestra no Sesc, e esse sonho foi realizado com muita alegria e descontração em um bate papo sobre planejamento para realizar desafios.

Falei como fiz para completar os 4 desertos, e cruzar os EUA e o Brasil, falei da impôrtancia em estratégias mentais para resistir a longas distâncias e fiz novos amigos.

Obrigado ao Sesc pelo convite e aos amigos que me deram  a honra de compartilhar experiências.

Vejam as fotos:

Olá meus amigos,

Para aqueles que não assistiram o programa Happy Hour na sexta feira, segue o link de parte da entrevista comAstrid Fontenelle.

http://www.youtube.com/watch?v=sN2w4j-Xs_M 

 

http://mais.uol.com.br/view/236283

 

 

Um abraço

Carlos Dias

Ao correr os 4 desertos (gobi-China,Sahara-Egito,Antártida-Pólo Sul e Atacama-Chile), tinha em mente uma grande estratégia que era manter a minha concentração na busca sempre constante, passei por climas extremos, solos de todo o tipo, pedra,areia,gelo,água,sal e lama. subidas íngrimes, descidas que exigiam muito de como pisar no solo.

Muita gente pensa que ao estar nesses ambientes, estamos correndo um risco absurdo de adquirir uma lesão ou mesmo morrer.

Eu digo que risco sempre iremos correr não importando onde estamos, um exemplo disso foi o meu treino ontem a tarde, ao sair de casa para fazer trabalho de fortalecimento na clinica do Dr. Joaquim Grava, eu sai correndo sem qualquer concentração de como estava correndo e como o solo estava a minha frente.

Estava dando uma pequena corrida, quando escorreguei em um plástico e tomei um tombo que faria muita gente dar risadas, minha sorte é que não havia ninguém por perto para assistir a cena hilária.

Como um atleta que enfrentou os lugares mais extremos do planeta, se deixa cair assim de maduro a 500 metros da sua casa em uma cidade como São Paulo?

Faltou simplesmente a concentração que levamos quando estamos em um ambiente que nos oferece risco real.

Portanto concentre-se não somente na competição , mas nos seus treinos, senão pode ter uma lesão indesejada a qualquer momento. Minha sorte é que só raspei meu braço.

Nos desertos consegui sair ileso sem lesões ou machucados, pois mesmo exausto minha concentração foi impecável.

Um abraço

Carlos Dias

Dias vai deixar Karnazes “no chinelo”!

Por Bruno Vicari em 23 de fevereiro de 2010 (terça-feira)17 comentários

Carlos-DiasO ultramaratonista brasileiro Carlos Dias está se preparando para o seu próximo desafio, que se chama “Passos Solidários”, e vai arrecadar fundos para o GRAACC (Grupo de Apoio ao Adolescente e à Criança com Câncer).

A partir de agosto ele vai percorrer uma maratona por dia no território brasileiro, ao longo de um ano. Ou seja, serão 365 maratonas seguidas! 7 vezes mais do que o Dean Karnazes fez nos EUA. E ainda tem um agravante: Karnazes corria 42,195km contados. Aqui no Brasil, Carlos Dias vai passar passar dos 42k quase que todos os dias. Serão mais de 16 mil km em um ano (nem meu carro faz isso!)

Brincadeiras a parte, vale valorizar mais uma vez o trabalho deste ultramaratonista, que une desafios incríveis com solidariedade. Nós podemos “comprar” cada quilômetro que ele correrá, e todo o dinheiro arrecadado será duado para o GRAAC. Conversei com ele sobre este desafio e paguei pela minha língua: ele me convidou a correr os primeiros 42km com ele. Ouça:www.jovempan.com.br/pedaladas

 

 

Olá meus amigos, amanhã dia 01 de março estarei ao vivo no programa Manhã Gazeta conversando com a Ione Borges, a respeito dos desafios realizados nos últimos anos,falar um pouco dos preparativos do meu livro e também contar um pouco do planejamento meu mais novo desafio.

Aproveito para convidar vocês a participarem da palestra Inteligência na Adversidade que será realizada no di 04 de março na Ecofit na rua cerro corá 580 as 20 horas para informações da palestra e participação é só me enviar email para carlosdias12@hotmail.com  ou ligue 11 7439 4151.

Um abraço e ótima semana a todos

Carlos Dias

 

Meus amigos, hoje participei da gravação do programa happy hour que informei ontem que seria ao vivo, mas peço desculpas, foi gravado e logo irá ao ar, mas foi muito descontraído a gravação, fui muito bem recebido pela produção do programa e agradeço ao Fred Lessa e a Astrid Fontenelle por me receber, foi abordado busca de recordes e aproveitei para falar dos meus próximos desafios.Assim que sair a data que vai ao ar o programa  aviso a todos por aqui.

Um abraço

Carlos Dias

Olá pessoal,

No dia 07 de fevereiro estarei realizando a caminhada e palestra Inteligência na adversidade, é uma oportunidade de compartilhar experiências vividas nos desafios nesses últimos anos e também de estar em contato com a natureza.

Para quem se reunir com  grupos de 5 pessoas cada inscrição individual será de R$ 110,00 incluso transporte,camiseta,certificado,almoço e lanche. me envie email com os nomes do seu grupo até dia 03 de fevereiro.

E para quem fizer diretamente comigo sua inscrição via depósito bancário até dia 05 de fevereiro o valor é de R$ 120,00 para uma pessoa.

Um forte abraço

Carlos Dias

11 7439 4151

email:carlosdias12@hotmail.com

 

Quando cruzei a linha de chegada em São Pedro do Atacama no Chile,e me vi conquistando o  sonho de correr os 4 desertos mais extremos do planeta, depois quando vizualizei a ponte Golden Gate e dei um abraço no Francisco da Silva por ter juntos conseguido superar a distância de 5.130 km de Leste a Oeste nos EUA, um questionamento me inquietava,será que eu precisei de única e exclusivamente da minha força física? ou tive que acionar outras variáveis para vencer o desafio?

Para o meu corpo suportar a altitude e a umidade do deserto de Gobi ,o calor escaldante do deserto do Sahara, o frio paralizante da Antártida e o sal do deserto do Atacama, foi preciso acionar mais que força física,foi necessário acionar a inteligência na adversidade, ter inteligência na adversidade é perceber com clareza  nossos pontos fortes, e nossos fontos fracos, e entender que qualquer dificuldade a  ser enfrentada será passageira e não definitiva.

É ter a capacidade de vizualizar além da tempestade e saber que teremos sol logo a frente, precisei acionar a capacidade organizacional, criar estratégias que exigiram boa comunicação com as pessoas, e desenvolvi um senso de urgência que se antevia ao problema .

Imagine que você esteja a uma temperatura abaixo de zero onde o turpor do gelo te consome, mas você está determinado a sair da situação em que se encontra, nesse momento você passa a dirigir seu pensamento em pessoas que você ama,imagine se você não conseguir sair dessa situação essas pessoas irão passar por privações, então esse senso de urgência fará o seu organismo de alguma forma  reagir e enfrentar a adversidade com maior força, de alguma forma você será mais resistênte a adversidade, seu corpo se comportará de forma diferente podendo assim te tirar dessa adversidade.

Esse ano foi muito especial em minha vida, pois enfrentei a adversidade extrema mantendo a qualidade de vida pessoal para continuar sonhando com grande desafios.

Eu acho super importante o treinamento, a busca dos exames antes e depois deum grande desafio, a pesquisa, de nova tecnologias , a pesquisa do lugar onde vamos desbravar,o trabalho de estratégias mentais fortalecedoras e uma postura cooperativa e ética na busca de objetivos.

Tudo isso é inteligência na adversidade, vai além do simples treino ou de comer bem, usar a inteligência na adversidade é poder ter sempre uma postura adaptativa a cada ambiente, pessoa ou fato que venha a nos atingir.

Com isso reduzimos riscos de frustações,lesões ou determinar um objetivo irreal.

Além de tudo isso tive um PORQUE muito forte, o desafio dos 4 desertos corri pensando em meu filho Vinícius, e consegui  completar com sucesso e o segundo desafio dos EUA, pensei no beneficio que podia gerar ao GRAACC,nos momentos de fraqueza e dificuldade logo direcionava meus pensamentos nas crianças e adolescentes que passavam por processo de quimioterapia e isso me fortalecia para continuar buscando o objetivo.

Eu me emocionei  muito esse ano,cresci muito e ao mesmo tempo me sinto como um garoto que acaba de ganhar uma bola de presente.

Ganhei um grande amigo o Francisco da Silva que me ensinou muito, nos 60 dias que ficamos juntos na estrada, virei um voluntário externo do Graacc e com isso me fortaleci espiritualmente aprendendo com cada sorriso de cada criança. Desejo continuar gerando beneficio em cada ação que eu colocar na estrada.

Serão poucos dias para fazermos o último balanço das nossas conquistas, acertos e erros. Nada nos resta, senão lançar o olhar em direção ao novo ano, redirecionando metas, corrigindo desvios, aparando arestas e acertando passos em direção a novos desafios.
Não há mais tempo para lamentações, não há mais fôlego para corridas desordenadas em busca do que se perdeu ou se deixou de fazer. É hora de refletir, de moderar, de ter bom senso, garra e determinação. É hora de reconstruir a certeza de que o nosso percentual de vitórias será sempre maior que o de derrotas.
 Desejo um 2010 repleto de alegrias, viagens a lugares interessantes, comidas gostosas, beijos inesquecíveis, sonhos realizados e muita… muita paz para curtir e apreciar tudo isso.

Um agradecimento a cada mensagem de força que recebi durante cada desafio, um agradecimento a Deus por me mostrar o caminho nos momentos de incerteza, um obrigado a minha mãe, meu filho minha familia por me apoiar, Um obrigado a Lucina Ratinho que a cada ida e chegada a cada mensagem enviada e a cada palavra sempre me passa a alegria e a leveza na busca, obrigado ao meu treinador Herói Fung por incentivar sempre antes da partida de cada desafio, Agradeço a Ester por ter ficado comigo nas 24 horas com toda paciência e carinho,Ao Francisco da Silva por ser meu companheiro de aventura nos EUA. aos amigos que conquistei em cada canto do planeta e do nosso Brasil. Ao meu patrocinador a Crocs por respeitar meu trabalho, a imprensa por reconhecer meu trabalho. e ao meu pai por estar sempre comigo no coração onde quer que eu vá.

                                            “Você pode passar anos a fio trabalhando, realizando e muitas vezes nem um obrigado recebe,é muito importante que você continue em sua busca pois um dia poderá dizer valeu a pena”.

Viviane Huber WHWellness

Viviane Huber WHWellness

momentos descontração equipe tvmais

momentos descontração equipe tvmais

Rafael,Carlos e Anderson tvmais

Rafael,Carlos e Anderson tvmais

Olá pessoal,

Acessem o site http://www.redetvmais.com.br para ver a chamada do programa tvmais entrevista que vai ao ar amanhã dia 27 de junho as 23:horas onde estarei relatando um pouco da minha história, porque e como comecei a correr e os momentos marcantes até aqui na carreira.
Um grande abraço
Carlos Dias

Parceiros

Parceiros


Ultra amigos

Ultra amigos


Monica Riva entrega troféu a Carlos Dias

Monica Riva entrega troféu a Carlos Dias


Herói Fung meu mestre

Herói Fung meu mestre


Carlos Dias recebe certificado Livro dos Recordes

Carlos Dias recebe certificado Livro dos Recordes

Foram momentos emocionantes, compartilhar as experiências vividas nos 4 desertos com os amigos meu treinador e parceiros.ter esse reconhecimento significa estar indo no caminho certo,é a resposta para um esforço contínuo e um acreditar inabalável de se fazer algo diferenciado, ontem foi realmente especial, pois tive a presença de amigos de infância,atletas experiêntes,e meu mestre Herói Fung. Ser recordista é ter parceiros recordistas por isso agradeço a Crocs, a Wh Wellness, a clic,a Pizzaria La Vicenza por serem parceiros recordistas no profissionalismo e respeito ao esporte.
Obrigado Obrigado Obrigado a cada amigo que acreditou que eu poderia ir além, obrigado a minha mãe minhas irmãs e ao meu filho Vinícius Dias por me inspirar,obrigado a Deus e ao meu pai de onde ele estiver por me transmitir energia para seguir em frente.
Obrigado

Abraços
Carlos Dias

Próxima Página »