carta-racing-the-planet

Foram 10 meses o espaço entre o sonho e a realização, no dia 08 de junho eu dava início em Gobi na China a uma jornada muito difícil e incerta. Fui para China pensando se eu completar esse grande deserto seria um grande sonho que realizaria, mas quando cruzei a linha de chegada pensei quero os 4 desertos eu consigo.

A crocs acreditou em meu trabalho e eu me preparei para correr em outubro o deserto mais quente o Sahara no Egito, lá juntamente com outro brasileiro o Rodrigo completei com um tempo bem melhor que Gobi e logo em seguida estava indo para o deserto mais frio a Antártida Pólo Sul, mesmo com uma viagem extrema cheia de riscos em um mar cheio de gelo. Eu consegui cumprir e superar o frio exaustivo da Antártida.

Voltei da Antártida com uma contratura na no músculo adutor da coxa esquerda. Tinha então 3 meses para me preparar para o último deserto o Atacama o mais seco e alto do planeta, fiz uma parceria com a clinica do Dr.Joaquim Grava que me reservou piscina com a fisioterapeuta Yoli e trabalho de fortalecimento com o prof. Paulão na unifesp fiz meus exames necessários  para ir com  mais segurança  para o Chile.

No dia 25 de março cheguei a São Pedro do Atacama cidade encravada no deserto do Atacama com pouco mais de 1600 pessoas morando, e muitos estrangeiros em busca de paz e encontro com a natureza.

Fiz um treino de 10 km e senti logo de cara que não seria fácil pois o ar era realmente seco e nos limitava em termos fisiológicos, no dia 27 chegou todos atletas médicos, imprensa. Foram feitas as checagens médicas, e de equipamento e dia 28 de março partimos para o primeiro acampamento a 3500 metros de altura no deserto.A temperatura a noite era muito fria cerca de 4 graus negativos, e no dia 40 graus positivos.

No dia 29 de março  finalmente foi dada a largada da prova e logo na primeira hora enfrentamos um paredão que tivemos que escalar um a um o ar estava muito limitado e meu corpo já sentiu muito logo os efeitos da altitude, tive enjôo e fraqueza nas pernas. Todo o meu treinamento parece que não tinha dado o resultado que eu queria, mudei de estratégia e passei a pensar que deveria segurar meu ritmo e reservar energia para o dia longo. Nas 4 primeiras etapas sofri muito pois estávamos subindo e descendo montanhas a cada hora, o solo mudava constantemente, passando de pedras, sal com barro, depois água gelada, dunas e novamente sal .Cheguei a pensar que talvez não conseguisse chegar, pois meu corpo ficava a cada dia mais exausto e fraco.

Na quinta etapa a mais longa, saímos de uma enorme sala onde levamos cerca de 4 horas para cruzar e o sol forte batendo no chão e refletindo em nossa pele fazia com que perdêssemos água do corpo mais rápido, então eu não deixei de me hidratar um só minuto.  Nessa etapa de 73km subimos dunas enormes, cruzamos grandes planícies com pedras e sal e entramos rios gelados além de escalar algumas rochas mais íngremes. Tinha colocado como  meta completar essa etapa em até 24 horas e quando foi 11 horas da noite e eu cheguei ao ultimo ponto de controle, só faltavam 9km para chegar ao acampamento. Fiquei muito animado e segui juntamente com um atleta chileno e uma italiana,  coloquei mais uma meta de chegar até as 3 horas, mas começamos a subir mais uma grande cordilheira e depois começamos a descer uma enorme dunas e chegar no vale da lua onde serpenteamos entre montanhas em uma caminhada sem fim, após ter rodado por 2 horas encontramos um paredão com dois staffs, que nos disseram que teríamos que descer rapel, cerca de 150 metros no escuro. Eles disseram só faltam 2 km , mas era bem mais. Após descermos o paredão, entramos em uma gruta e cruzamos o outro lado da montanha e após mais uma hora e meio finalmente chegamos ao acampamento. Ali fiquei muito aliviado e feliz pois faltava uma etapa de 10km .

No dia 04 de abril levantei com atletas me dando boa sorte e parabéns, os médicos tirando fotos dos meus pés, a tv alemã filmando e perguntado por que eu não tinha bolhas. As Crocs foram fantásticas pois o solo do Atacama é o mais extremo de todos os desertos.

Os atletas começaram a assinar minha calça deixando frases de incentivo, quando fui para a largada mesmo cansado corri muito e fiz em 2 horas todo o trecho de montanhas. Quando entrei em São Pedro do Atacama com a bandeira do Brasil e com a foto do meu filho, vi as pessoas gritarem Brasil Carlos Brasil. Cheguei a uma praça principal da cidade onde estava lotada, e a emoção tomou conta de mim recebi abraços e um filme se passou em minha mente foram 10 meses para conseguir estar ali. eu conseguia a 4 medalha.

A noite teve um jantar para a premiação e ali a organização oficialmente anunciou que eu era o primeiro atleta sul americano a correr os 4 desertos e melhor em 10 meses. todos se levantaram e aplaudiram e gritavam Carlos Dias ou crocs man.

Eu tenho que agradecer a Crocs e toda sua equipe,a clinica do Dr. Joaquim Grava, a Unifesp, minha mae,meu filho,ao meu treinador Herói Fung  e a todos que me enviaram mensagens diariamente nos desertos.

Acredito que por mais difícil que seja um sonho temos que buscá-lo incansavelmente pois no final tudo vale a pena.

Tenho comigo 4 medalhas pesadas que me deixam leve e com  mais vontade de buscar novos desafios, obrigado.

Reblog this post [with Zemanta]

Hoje estou muito emocionado e nem consigo escrever, além de estar com muito sono, amanha cedo estou indo de volta para casa chego em Cumbica (Guarulhos) às 19hs.

Estou levando as 4 medalhas . Só tenho uma coisa para falar agora estou com um grande nó na garganta: obrigado muito obrigado a Crocs, minha mãe, meu filho e a todos que enviaram mensagens.

A chegada hoje em Atacama foi mágica e deixo aqui uma legião de amigos também. Foram às energias os pensamentos as orações que me fizeram seguir neste deserto que me testaram a cada minuto. Se eu tivesse que falar o que sinto agora  acho que resumo em  Emoção e vontade de abraçar a todos.

Amanha volto sem bolhas e sem lesão só com muita alegria de ser o primeiro sul americano a conquistar os 4 desertos.

Reblog this post [with Zemanta]


Se quiser ver mais videos é só acessar o site oficial da prova ou a pagina no Youtube.

Reblog this post [with Zemanta]
atacama-4bmp

Eu e o Atacama

atacama-5bmp

Alto astral no desafio

atacama-6bmp

Eu e minha Crocs

atacama-7bmp

No final do dia a confraternização com os amigos

Este é o mapa da prova. É a primeira das quatro provas que recebo o mapa com antecedência. Podem haver modificações, mas ela melhora o trabalho de planejamento.

mapa-da-corridabmp

A cidade mais proxima do local da prova é Calama (Chile) e no site do The Weather Channel temos uma visão da previsão do tempo durante a prova.

temperaturabmp

Reblog this post [with Zemanta]

atacamabmp

Hoje dia 27 de marco estou em San Pedro de Atacama, treinei cerca de 10 km aos arredores da cidade e sinto como será difícil correr no deserto mais seco do planeta. Este será meu último deserto da série de 4 desertos. Atletas de 25 países chegaram e o clima é de muita integração. Lembro-me quando cheguei em Gobi na China e ninguém me conhecia e eu falava que iria correr de crocs e me achavam louco. Agora aonde vou tem alguém me chamando pelo meu nome e sobrenome, e quanto ao crocs? Muitos me chamam agora de Crocs man ou mrs Carlos Crocs.

atacama-2bmp

Aqui a temperatura fica em 40 graus até as 17horas e depois começa a cair muito chegando a zero grau no final da noite. Conheci o representante dos interesses indígenas de atacama e um casal brasileiro que estava de férias, de onde se anda da cidade da para ver o grande vulcão. Ele parece avisar que teremos dias duros pela frente. O mais importante agora è manter a mente tranqüila e focada para chegar no dia 4 de abril aqui em San Pedro e receber a tão desejada medalha.

Minha mochila está pronta, mas devo fazer mais check list para ver se não falta nada. Fico aqui pensando como será quando eu cruzar a chegada, pois de Gobi até aqui foi uma longa e dura jornada e estou prestes a completar os 4 desertos mais duros do planeta.

atacama-3bmp

Vou seguir com o meu país no coração e o mundo na visão. Vou olhar a natureza e buscar forca no meu filho Vinícius e na minha mãe para continuar. Vou lembrar cada frase dita pelo meu treinador Herói Fung e das mensagens de incentivo enviada pelos amigos. Chegará uma hora que não serão minhas pernas somente que irão me conduzir pelo caminho e sim saber que existe pessoas torcendo para que eu chegue. Vou lembrar da equipe crocs que apostou em mim desde o inicio.

Vamos transformar o chumbo em ouro, vamos ser alquimistas de nossas vidas e agradecer não só aqueles que torcem para nós, mas também os que não querem que sigamos em frente rumo ao nosso sonho.

Um abraço do Carlos Dias direto do Atacama

Reblog this post [with Zemanta]

No dia 25 de março viajo rumo ao Chile, com o objetivo de chegar em São Pedro do Atacama, cidade rústica onde atletas de cerca de 20 países irão concentrar-se e seguir rumo ao primeiro acampamento no meio do deserto.

No dia 29 de março, partimos para correr os 250 Km, divididos em 6 etapas e totalizando 7 dias de corrida. As primeiras 4 etapas terão em média 42 Km, a quinta etapa terá cerca de 75 Km e a sexta e última etapa, 15 Km.

Enfrentaremos um deserto com diversas características em termos de sólo: pedras, sal, areia e muitas subidas e descidas.

No ano passado, corri os desertos de Gobi (China), considerado o mais úmido; o Sahara – o mais quente e a Antártida, o mais frio. Terei agora a oportunidade de ser o primeiro atleta da América do Sul a correr os 4 desertos mais extremos do planeta.

Fiz uma preparação na serra da Cantareira com meu treinador Herói Fung, corri em areia da praia, fiz um forte trabalho de fortalecimento, alongamento e piscina na clínica do Dr. Joaquim Grava, realizei exames de coração, sangue, ortopédico, pesquisei cada item que vou levar na minha mochila  – que deve ficar entre 8 e 10 Kg e estudei as características do deserto.

Tenho um sentimento nobre, com um certo frio na espinha nesse momento, pois sei que será duríssimo completar esta prova, mas é no meu filho Vinícius e na minha mãe Neli que vou focar o meu pensamento quando estiver subindo um vulcão ou cruzando o deserto durante a noite. Também ficarei fortalecido pela torcida dos amigos, pelas palavras de incentivo do meu treinador e no crédito profissional que a Crocs, minha patrocinadora, e sua equipe têm me dispensado até aqui.

Espero que, no dia 05 de abril, quando chegar a São Paulo às 19h00, eu tenha a medalha do Atacama e dos 4 desertos no peito, para compatilhar com todos os brasileiros, pois sei que o Brasil será visto com os meus passos durante os 7 dias em que estiver realizando esta prova.

Estou muito entusiasmado em poder sonhar com este grande desafio, que é considerado pela revista Times o segundo evento mais difícil para o ser humano.

Obrigado a todos pelo apoio!

“Temos que ser alquimistas em grandes desafios assim como no nosso cotidiano, transformando em ouro o chumbo que a vida deposita sobre nós”. Érik Weihenmayer – primeiro alpinista cego a galgar os sete picos.

Um dos climas mais extremos para o ser humano!

Um dos climas mais extremos para o ser humano!

Reblog this post [with Zemanta]

Esta é uma das poucas vezes que recebemos os detalhes da prova com esta antecedência. Segue os detalhes que foram retirados do site Racing The Planet.

Por favor, veja abaixo para uma visão geral da Travessia Atacama (Chile) 2009 claro.

Fase 1 – 41,4 km
A partir de um sal planas em aproximadamente 3000m concorrentes durante a corrida ondulante sopé de perto vulcões gradualmente descendente através de estreitos canyons. Em seu digno concorrentes passarão antiga rock canyons esculturas antes da abertura e do primeiro planalto é atravessado. Ao chegar ao outro lado do planalto do curso ventos o seu caminho através de mais canyons passar mais antigas rochas talhas antes de chegar ao local do segundo acampamento com vista para um rio gorge.

Fase 2 – 41,8 km
A partir do segundo acampamento do curso tem concorrentes através da espectacular garganta e descer o rio em si mesmo em locais antes de fazer uma subida lenta e dolorosa. As vistas rapidamente fácil a dor como concorrentes cobra seu caminho ao longo de um cume a partir do qual podemos ver a abrir um sal apartamentos de um lado e os vulcões fôlego na distância sobre os outros. Uma espetacular duna surpresa cumprimenta concorrentes como eles saem da crista ea cabeça na direção do infame sal apartamentos. O ponto de terminar o dia é simplesmente um fôlego aos bancos de um acampamento do sal lagoas.

Etapa 3 – 40 km
Fase 3 leva o curso de uma nova direção através de uma variedade de terreno de areia solta a densa mata. Eventualmente abraçando o sopé do projeto Alma proximidades do curso leva a um platô com vista para o Salar (sal apartamentos), que é o lar para a noite.

Etapa 4 – 42,8 km
Etapa 4 começa semelhante ao do dia anterior com o curso tendo concorrentes ao longo dos pés antes de cair-los em uma bela slot canyon com um pequeno rio. Os concorrentes, em seguida, faça seu caminho através de uma cidade para ser confrontado com infinitas sal apartamentos. Empurrando através da navalha afiada sal outro atordoamento acampamento cumprimenta-los situado nas margens do maior lagoa no Salar.

Etapa 5 – 73,6 km
Etapa 5 toma concorrentes ao longo do Oeste final do Salar antes posição para cima e, ao longo de um espectacular lunar planalto guardado por dunas. Após a passagem do curso ventos o seu caminho através da noite para a Lua Vale onde guias concorrentes através de um labirinto de slot canyons e íngremes gotas antes de terminar ao lado de um grande desfiladeiro.

Fase 6 – 10,4 km

A última etapa da corrida é um dos curtas’ sprint ‘até a pé e através da encantadora cidade de San Pedro de Atacama para terminar na praça do povoado.

San Pedro de Atacama

Image via Wikipedia

Reblog this post [with Zemanta]
Map of Atacama Desert

Image via Wikipedia

Uma das etapas para realizar uma prova de ultramaratona é conhecer o local e suas características. No caso do deserto do Atacama  algumas informações da região:

O deserto do Atacama está localizado na região norte do Chile. Com cerca de 200 km de extensão, é considerado o deserto mais alto e mais árido do mundo, pois chove muito pouco na região, em conseqüência das correntes marítimas do Pacífico não conseguirem passar para o deserto, por causa de sua altitude. Assim, quando se evaporam, as nuvens úmidas descarregam seu conteúdo antes de chegar ao deserto, podendo deixá-lo durante épocas sem chuva. Isso o torna de aridez incrível.

Apesar de pequena e isolada no coração do deserto mais árido do mundo, San Pedro possui uma vida agitada, mesmo depois da meia noite, os bares e  restaurantes ficam lotados com pessoas conversando e planejando o dia seguinte.

As temperaturas no deserto variam entre 0 graus à noite e 40 graus durante o dia. Em função destas condições existem poucas cidades e vilas no deserto; uma delas, muito conhecida, é San Pedro do Atacama ou São Pedro do Atacama, que tem pouco mais de 3 000 habitantes e está a 2 400 metros de altitude. Por ser bem isolada é considerada um oásis no meio do deserto e o principal ponto de encontro de viajantes do mundo inteiro, mochileiros, fotógrafos, astrônomos, cientistas, pesquisadores, motociclistas e ave ntureiros.

Clima

Possui clima quente durante o dia e frio à noite, mas ao longo do ano é seco, apresentando variações de temperatura que vão de 0°C a 40°C. A falta de chuva nessa região é devida à altitude, que impede que as nuvens vindas do Pacífico cheguem ao deserto atravessando as montanhas. A variação de temperatura é característica dos desertos. Já foi registrado como o menor índice pluviométrico do planeta.

Atacama Desert, Chile
Image via Wikipedia

Flora

É formada basicamente por árvores de pequeno porte, arbustos e cactos. Um terreno muito seco pouco propicio a brotar algumas plantas.

Fauna

A fauna é formada por animais pequenos como ratos, lagartos e cobras, também há presença de Ilhamas, guanacos, famingos e outros animais que com o tempo foram se adaptando ao clima.

Geografia

O terreno da região é bastante diversificado tanto no aspecto de altitude como de formação, variando de altitudes quase ao nível do mar até 6 885 metros, como no caso do vulcão Ojos del Slado. Também encontram-se áreas marcadas por erosão, dunas e monatanhas. O solo é diversificado, mas é composto basicamente de sal e areia.

Hidrografia

A região, apesar de ser seca e não apresentar um índice pluviométrico relevante, apresenta alguns lagos com água quase todo o ano, servindo de fonte de vida tanto para os habitantes da região quanto para os animais os quais lá habitam.

Fonte: Wíkipédia (pt) 07/02/2009

Reblog this post [with Zemanta]